Empresas devem focar a meritocracia

Em coluna publicada na Folha de S.Paulo no domingo, dia 17 de outubro, o empresário Emílio Odebrecht afirma que “a educação pelo trabalho é fator de preservação da cultura das organizações, que é o mais valioso dentre os ativos intangíveis”. Essa afirmação me fez refletir sobre a realização de concursos externos pelas empresas para provimento de vagas, que poderiam ser providas com pessoas do quadro.

Esse tipo de ação acarreta na inclusão de pessoas que não conhecem a cultura da empresa em cargos estratégicos. O que pode ter um efeito nocivo na empresa, tanto por conta da falta de ambiência do novo empregado como pela desmotivação de outras pessoas que já fazem parte do quadro e poderiam ser capacitadas para ocupar aquela vaga.

Há casos de empregados que participam de concursos externos para chegar a um nível mais avançado no plano de cargos. Essa situação me fez  pensar que talvez seria produtivo que fosse possibilitado que o empregado, caso possuisse os requisitos necessários, saltasse algumas etapas e cheguasse a cargos mais avançados em menos tempo.

Acredito que seria uma forma de premiar aquele colaborador que procurou se qualificar. Outro ponto que me veio a mente foi que os cursos oferecidos por meio de universidade corporativa devem ser pensados com base nas carências da instituição e focado nas competências necessárias para os cargos da empresa.

Acredito na meritocracia como caminho para a justiça dentro de uma empresa. Por isso, defendo que o empregado que busca mais capacitação deve ser promovido com mais freqüência. Se houver uma premiação do talento interno, os concursos externos se tornarão cada vez menos necessário e a retenção dos melhores profissionais se dará de forma natural.

E você, o que pensa sobre isso?

Anúncios

5 pensamentos sobre “Empresas devem focar a meritocracia

  1. Pedrão, concordo que a ocupação de vagas deva ocorrer prioritariamente com pessoas do quadro interno. Se temos pessoas na base que não podem ocupar essas vagas, identificamos alguns outros problemas: a base é desqualificada? a avaliação de competências da organização é falha? procuramos algum profissional com habilidade nova para nosso quadro?

  2. Falou e disse. O trainee é importa, mas funciona para quem não é da empresa, e tem que aprender com qualidade.

    Mas e pra quem é de dentro? Vai ter que recorrer a concursos externos para crescer dentro da empresa? Não é muito contraditório? Claro que existem as mais diversas situações, mas esta deve ser uma preocupação constante no sistema de gestão de pessoas, para melhor uso do quadro…

  3. O reconhecimento pela qualificação é especialização do profissional dentro de uma organização, deveria ser sempre pela meritrocracia. E caso, os profissionais não atendam o perfil solicitado para determinada ocupação, então busca-se perfis externo ao quadro da organização. Mas continuo a acreditar que, a melhor forma de aproveitamento do profissional é investir inplacavelmente na qualificação e gestão de pessoas. Criando condições para um excelente desenpenho.
    Eliana.

    • Eliana, primeiramente, muito obrigado pelo comentário. eu concordo plenamente com sua visão. Acho que antes de ir ao mercado, a instituição deve olhar seu público interno e preprá-lo para cumprir as missões da empresa.

      Volte sempre. Você é sempre muito bem vinda!

  4. Querido, Pedrinho!
    Acredito que a meritrocracia é importante e deve ser usada de forma concreta nas organizações que estão dando certo. Ou seja, se a cultura organizacional é positiva e o trabalho dos empregados eficiente, com certeza, encontrar-se-á pessoas qualificadas para, por mérito, receber promoções e preencher cargos de maior responsabilidade. O que é o ideal, pois os custos são menores e as respostas mais rápidas! No entanto, quando a empresa requer mudanças em sua cultura e necessita oxigenar o “cérebro organizacional”, em muitos casos, creio que o mais indicado seria um “sangue novo”… Há sempre espaço para todas essas formas no mercado e, um funcionário que se destaque, nunca será jogado fora. E, se for, encontrará sempre uma oportunidade melhor…

    Bjoooooooooos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s