Modelagem mental aplicada ao futebol

Andrés Iniesta cria um novo modelo para pensar futebol

O pesquisador Johnson-Laird formulou a Teoria dos Modelos Mentais. Segundo Hampson e Morris, “um modelo mental é uma representação interna de informações que corresponde analogamente com aquilo que está sendo representado”, ou seja, é uma interpretação de alguma informação ou situação, baseada em significados e parâmetros pessoais.

Por exemplo, quando apresento um resultado quantitativo de uma pesquisa em forma de gráficos, eu estou criando um modelo mental para representar aqueles dados.

Lembrei dessa teoria ao ler hoje a declaração de Andrés Iniesta, do Barcelona, respondendo à pergunta se uma derrota para o Real Madrid no clássico de amanhã representaria um fracasso para o time catalão. Iniesta disse: “O livro das glórias e das decepções é muito fino. Cada um pode fazer dele a leitura que quiser”.

Ao elaborar essa belíssima metáfora, Iniesta criou um modelo mental que nos permite analisar o futebol sobre sua ótica. Por meio da analogia, Andrés passou toda a paixão que tem pelo jogo e seu modo de enxergar o esporte e a vida.

O modelo mental de Iniesta contribui para que os torcedores passem a ter uma visão mais ampla do espetáculo do futebol e para fugir das interpretações fatalistas a respeito das derrotas.

Abaixo um compacto com alguns belos lances de Iniesta:

Anúncios

2 pensamentos sobre “Modelagem mental aplicada ao futebol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s