Usar carro deve ser caro e inconveniente

Para solucionar a questão do trânsito no Brasil, é preciso desideologizar o debate. Um cidadão tem de ir a pé ou de bicicleta para o trabalho não (somente) porque quer proteger o ambiente e evitar o aquecimento global, mas sim porque será mais vantajoso para ele.

A carona solidária não deve ser (apenas) uma maneira politicamente correta e menos individualista de utilizar um automóvel, mas deve trazer vantagens para quem a adota. Por fim, o uso do transporte público não deve ser mais um modo de chegar aos principais centros da cidades, mas sim, o único.

Um bom exemplo é a cidade de Brisbane na Austrália. Primeiramente, existem pouquíssimos estacionamentos gratuitos. Muito pelo contrário, são caríssimos. Outro ponto interessante, existem faixas exclusivas para carros com mais de três pessoas, ou seja, a carona solidária não é exclusividade de pessoas conscientes, é uma opção para quem quer pegar um trânsito mais livre.

Há ainda faixas exclusivas para ônibus e, com um cartão que custa 40 dólares australianos, você pode utilizar qualquer transporte público durante o mês inteiro. E mais, há vários lugares onde só é possível chegar por meio do transporte público ou a pé.

Mesmo assim, há pessoas que decidem utilizar seus carros, mas muitas outras deixaram de usar o automóvel, por esse meio de transporte ser tão caro e inconveniente.

Não estava lá quando essas medidas foram aprovadas, porém tenho quase certeza de que não causaram uma alegria generalizada. Não há caminhos agradáveis de diminuir o número de carros nas ruas. É preciso tornar o uso de automóveis mais oneroso e menos prático. Não será pela consciência que se mudará os hábitos, será pelo utilitarismo.

Anúncios

7 pensamentos sobre “Usar carro deve ser caro e inconveniente

  1. Acredito que o problema maior disso não é tornar inviável o tranporte individual nos carros…
    Moro em uma cidade próxima a São Paulo, e minha opção pelo transporte público é feita baseando-se na praticidade, mas, infelizmente, não é uma “ótima” alternativa, é a menos pior (isso se chegar a tanto)
    O transporte público por aqui é absolutamente ineficiente, caro, desconfortável, desestimulante…E tem um longo e árduo caminho pra se tornar uma alternativa realmente praticável de transporte…

    • Tiago, concordo com você. O transporte público é muito ruim ainda. Porém, se os governos deixarem de tentar deixar a cidade melhor para a circualção de carros, terão mais dinheiro para investir na melhoria do transporte público. Atualmente, o que se faz é construir mais pistas para que mais carros possam circular. O próprio rodoanel é um exemplo de obra cara que foi feita somente para dar vazão a imensa quantidade de automóveis.

      Muito obrigado pela visita! Espero tê-lo por aqui mais vezes.

      • É, realmente Pedro…
        Se o gasto feito pra facilitar o transporte por rodovias fosse aplicado em transporte público, pra aumentar a eficiencia deste, seria muito melhor…

    • Bom dia, Cesar. Eu também não acredito que o aquecimento global seja responsabilidade humana. É algo natural. Porém, também não acredito que ele foi inventado para impedir a industrialização de países subdesenvolvidos. Acho que ele é fruto de pesquisas feitas com base em dados ruins e que, infelizmente, ganhou uma projeção midiática com o documentário do Al Gore.

      Obrigado pela visita! Volte sempre!

  2. É… mas infelizmente não dá para comparar o Brasil com a Austrália. Acredito que um período de 100 anos ainda seria muito pouco para alcançarmos o status de “país de 1º mundo”. Infelizmente!

    No Brasil não se pode dar carona à vontade pq existe um sério risco de ser assaltado pela própria pessoa que pediu a carona. O transporte público tb não é viável, pq é superlotado e não é confiável (tem atrasos, greves, etc.).

    Andar de bicicleta ou a pé, só para distâncias mais curtas e em cidades que tenham um clima bom (sem muito frio, nem chuvas), senão tb não é viável.

    Nem de moto dá para andar mais, pq é muito perigoso devido à falta de respeito dos demais motoristas com os motociclistas, bem como os constantes assaltos.

    O ideal seria que o país investisse em trens e metrôs, que são uma forma de transporte mais barata e eficiente, pois podem transportar grandes quantidades de pessoas e/ou cargas. Mas isso não acontecerá tão cedo, tendo em vista os interesses políticos e econômicos envolvidos.

    Por enquanto resta-nos continuar andando de carro e cobrar do governo que tome uma atitude para resolver esse sério problema.

    Espero que com a vergonha que provavelmente passaremos durante a copa e as olimpíadas no Brasil em virtude do caos nos sistemas de transporte (tanto aéreo quanto terrestre), o governo comece a se mexer para resolver tais problemas.

    • Primeiramente, muito obrigado pelo seu comentário. Realmente, o transporte público deixa a desejar. Porém, eu acredito que não se pode esperar que o transporte público melhore para tomar iniciativas que desestimulem o uso de carros. Como eu disse, a s coisas não mudam por boa vontade e sim por utilitarismo. Quanto mais gente sem carro, mais pressão sobre o governo para melhorar os serviços.

      Muito obrigado pela sua visita. Sua intervenção foi muito interessante e ajudou a aprofundar ainda mais o debate. Volte sempre! Você é sempre bem vindo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s