Governo protege montadoras e prejudica consumidor

O governo brasileiro anunciou recentemente a diminuição do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para as montadoras de automóveis. Para reduzir as perdas de receita, foi aumentado o IPI de outros produtos, como motocicletas, ar condicionados e bebidas.

De acordo com a equipe do ministério da fazenda, a medida tem como objetivo reaquecer o mercado de carros que vinha desacelerando desde o início do ano. Dessa forma, as montadoras estavam com muitos carros no estoque.

No contexto do início de ano, as montadoras para livrar-se dos carros estocados teriam que baixar os preços e diminuir a margem de lucro. Contudo, por uma razão ainda nebulosa, o governo achou por bem desonerar somente esse setor e possibilitar que as empresas reduzissem os preços sem perder lucros.

Não me parece razoável o argumento de que as montadoras fomentam uma cadeia que gera muitos empregos. Pela lógica, se o governo torna mais fácil comprar um carro, ele irá atrair os consumidores que estavam pensando em investir em outros produtos, ou seja, vai prejudicar outras cadeias produtivas e ceifar empregos da mesma forma.

Desonerações pontuais causam uma distorção no mercado e fomentam uma competição desonesta. Por exemplo, vendo que os preços dos carros estavam altos, as fabricantes de motos podem ter planejado ampliar seu estoque com o objetivo de atrair os consumidores de carros.

Mas eis que então o governo resolve desonerar o setor automotivo e, veja só, aumentar o imposto sobre as motos. E depois a equipe do governo aparece na mídia dizendo que o setor privado não investe porque não acredita no país. Isso parece justo para você?

Por fim, segundo o ministério da fazenda, essas medidas visam garantir um bom crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para 2012. Porém, posso garantir que não será a venda de carros que irá fortalecer o desenvolvimento do país. Para fomentar os investimentos privados, é necessário que o governo se faça menos presente (menos burocracia, menos taxação, menos desonerações que só privilegiam um setor etc) e não mais!

Leia abaixo mais matérias sobre os efeitos das desonerações pontuais:

Aumento do IPI para motocicletas afeta pequenas fábricas brasileiras e consumidor de baixa renda;

Setor de bebidas deve repassar aumento de IPI ao consumidor;

Governo anuncia nova redução de IPI para montadoras: e tome mais carro na rua.

Anúncios

10 pensamentos sobre “Governo protege montadoras e prejudica consumidor

  1. As empresas automobilísticas tem um lobby muito forte. O correto seria diminuir o preço de roupas calçados, alimentos etc. Pois são artigos mais consumidos, mas isso é Brasil.

    • Francisco, obrigado pela visita.

      concordo com você que as automobilísticas tem um lobby forte, mas discordo quanto a dar incentivos para setores específicos. Na minha opinião, a única forma de desoneração que funciona é a geral para todos, sem privilégios.

      Volte sempre!

  2. Além disso estimular o consumo de automóveis vai na contramão do ecologicamente correto, como o investimento em transporte coletivo e ciclovias, congestionando ainda mais o trânsito brasileiro.

    • Ivo, aqui o governo se mete muito, mas por enquanto estamos bem melhor que China e Cuba, mas intervencionismo é sempre o primeiro passo para o autoritarismo. E não é culpa de um partido específico, é uma mentalidade distorcida dos políticos brasileiros em geral.

      Obrigado pela visita! Volte sempre!

  3. Eu fico perplexo porque sei que no fundo tudo isso é fachada só para ter novos aumentos em impostos, pois o preço do carro quando sai de fabrica sai por 35% do vlor final que chega o consumidor, um exemplo muito claro disso é que voce compra um gol 1.0 no Brasil 75% mais caro que na argentina ou no mexico que importam o gol 1.0 do Bra$il , além do que qualquer bra$ileiro sabe que não é nescessário ter mais impostos nem aumento dos que já existem 45% do nosso ganho anual é diretamente pro governo outros 27% vai indiretamente em impostos embutidos em preços de produtos, para se ter uma ideia a independencia do Bra$il de portugal ocorreu apois a revolta dos cidadões que não aguentavam mais portugal levando 20% de tudo que eles ganhavam. Agora vem a verdade um mes de gastos de um deputado feeral brasileiro para o congresso inteiro da Suíça durante um ano inteiro. Na Noruega também , na Dinamarca mesma coisa , porra um unico mes de gasto de um deputado pra um ano inteiro de congresso de qualquer país desse o que fazer ….

    • Frederico, perfeitas suas observações.

      E tem mais. Além de proteger as montadoras por meio da redução do IPI, o governo restringe a competição aumentando o IPI das montadoras mexicanas, que como você disse vendem o carro a um preço MUITO menor.

      Como você bem expôs, bastaria o governo baixar os gastos estratosféricos de deputados, juízes, ministros e comissionados. contudo, em vez de fazer isso, ele prefere cortar o rendimento da poupança. Assim, ficamos no pior cenário, montadoras sem competição externa elevam os preços, nós temos que gastar mais, contudo nosso dinheiro não rende como antes e ainda somos crescentemente tributados.

      Obrigado pela visita! Volte sempre!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s