Pichação – ato autoritário e infantil

Vergonha nacional – pichadores brasileiros depredam igreja em Berlim

Na última semana, um grupo de pichadores brasileiros, que havia sido convidado pelo curador da Bienal de Berlim para ministrar um workshop, pichou a igreja Sta. Elisabeth. A equipe da exposição havia preparado tapumes para que os pichadores Cripta, Biscoito, William e R.C pudessem ensinar seu ofício a interessados. Contudo, eles consideraram que esse ato era uma tentativa de domesticar a pichação.

Diante da reprovação dos organizadores e dos cidadãos locais, Cripta disse que pichação é transgressão e que   “se não é pra pichar, nós vamos pichar. Não adianta querer controlar o incontrolável”. Ou seja, ele achou justificável impor a vontade dele sobre a comunidade.

Onde os pichadores enxergaram arte, a maioria viu apenas um ato de vandalismo sem sentido. A igreja havia sido restaurada no final dos anos 90 e era um cartão postal da cidade. A tristeza da comunidade pôde ser notada pela declaração  de Rosie S. Bauer, 39, vizinha do espaço. “Ainda estou sem entender o que aconteceu nesse evento, moro aqui há anos, dá vontade de chorar ao ver como a igreja ficou. Demoramos anos para recuperá-la”.

Na minha opinião, a atitude foi infantil. Os “artistas”  agiram como crianças mimadas que não sabem respeitar os limites e mancharam a imagem do país. Se eles não consideravam certo demonstrar suas “habilidades” em um espaço “domesticado”, então que tivessem recusado o convite.

Os pichadores de Berlim acabaram reforçando o esteriótipo do brasileiro malandro que quer levar vantagem em tudo. Foi ridículo e lamentável. Já está mais que na hora de curadores de arte pararem de vangloriar marginais como se fossem artistas. Já basta ter de conviver diariamente com depredação promovida por grupo de eternos adolescentes revoltados. Quem não sabe respeitar a propriedade dos outros merece punição, não exaltação!

Em recente reportagem, foi mostrado que a prefeitura de Curitiba gasta mais de R$1 milhão por ano para recuperar espaços públicos danificados por pichações. Esse cenário provavelmente se repete em muitas outras cidades. Então, da próxima vez que você pensar em defender esse tipo de “arte”, lembre que o estrago deles é pago com o seu salário.

Anúncios

16 pensamentos sobre “Pichação – ato autoritário e infantil

  1. Foi até bom, sabia? Bom pra aprender!
    Fico me perguntando quem é o maluco que chama pichadores para um evento de arte. E para fazer um workshop??? O que esses alemães queriam? Ensinar o vandalismo brasileiro aos marginais germânicos? Manda prender esse curador também!!!

  2. Brasileiros são os favelados do mundo, nossos modos nos denunciam! As nossas músicas( do mainstream atual) dizem que nossas mulheres são putas. A má fama dos nossos políticos dizem que somos todos ladrões. Eu não concordo com isso e sei que existem gente boa aqui,más, essa é imagem construida por nós nesses respectivos segmentos.

    • Julio, obrigado pela visita.

      Na verdade, não acho que seja um problema do brasileiro. Acho que o ruim é a impunidade. Esses mesmos pichadores tinham danificado uma Bienal em SP há alguns anos. Porém, ninguém foi punido.

      Ainda tem um problema no mundo artístico de considerar o revoltado um potencial gênio. Assim, muitas pessoas acabam dando espaço para esses marginais.

      Volte sempre! Você é muito bem-vindo!

      • Veja bem, fiz algumas ressalvas no final do comentário. Más, há de se convir que o que é comercialmente vendido representa nossa maioria em termos de preferência, isto se tratando de maioria. Impunidade é fruto do mesmo “modus operandi” do jeitinho brasileiro de comprar a justiça. Então dessa maneira recairemos no lugar-comum da malandragem…Do “mundo que pertence aos espertos”(ou expertos). Um país de putas e bandidos. Não que eu assim determine, más, uma leitura infugível acerca do tema em questão se faz presente. Vide videos institucionais de cunho turístico ou no âmbito das notícias internacionais.Agradeço pelo espaço destinado a reflexão.Sucesso! infungível

      • Julio,

        Concordo com você. Esse tipo de ação reforça muito um esteriótipo do brasileiro malandro, o que terrível para o país.

        Muito obrigado pela visita.

        Volte sempre!

  3. São opiniões de quem não conhece a filosofia da pixação… nada mais comum que vocês, velhinhas e beatas não possam entender que não se controla o incontrolável!!!

    • Mau, um serial killer e um estuprador também têm ímpetos incontroláveis. Você propõe deixá-los soltos por aí?

      E mais, o espaço público não é propriedade de pichadores. É de todos. Você não pode impor sua vontade à dos demais cidadãos. Quando se faz isso, só existe um nome: autoritarismo.

      Quando pessoas adultas não enxergam o direito dos demais, é porque não estamos lidando com adultos e sim com crianças grandes.

      Liberdade é sinônimo de responsabilidade.

  4. até concordo que determinados lugares devem ser respeitados mas pela que vc disse não seria autoritarismo sermos bombardeados por propagandas em espaços públicos? a destruição do espaço público só reflete a deteriorização que nosso sistema causou a periferia, enquanto os donos dos grandes prédios ferem nossas almas ferimos seus olhos!

    • Circo, concordo com você. Outdoors também prejudicam o espaço público. Mas propagandas em prédios não. Pois é propriedade privada e o dono faz o que quiser com ela. Por exemplo, se você quiser colar um cartaz gigante na sua casa, ninguém pode impedir.

      Outro problema é entender que a sua revolta é a revolta de todos. Os prédios não ferem minha alma, muito pelo contrário, a construção civil é hoje a maior geradora de postos de trabalho. Você se opõe a isso? E mais, você não está ferindo só os olhos dos donos dos prédios, está prejudicando toda a comunidade que não quer ver a cidade pichada. Então, é autoritarismo sim!

      Obrigado pela visita! Volte sempre!

  5. é seus pixadores sem vergonha e mal carater,se preparem pois desejo vida longa a vcs e um dia vão ver o comportamento de jovens e não aceitarão,assim como as velhinhas e beatas não os aceita hoje em dia,seus rebeldes babacas sem noção.
    e por regra serão os primeiros a criticarem os jovens no futuro qdo tentarem intervir na sua maneira de pensar,pois é sempre assim os que mais querem seus direitos de serem pervertidos são os primeiros a reivindicarem os deveres corretos dos outros.
    pois ai estão ao defenderem essa filosofia porca sem sentido.

    • Nato, atribuir seu comportamento aos outros é exatamente o sinal de infantilidade que eu indiquei no texto.

      Quem criou você como pichador não foi a humanidade. É você mesmo que considera legítimo fazer o que faz. Então, não distribua a culpa dos seus atos!

      Se você quer pichar por aí, então, assuma a responsabilidade!

      Obrigado pela visita. Volte sempre!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s