O governo se endivida e os ricos levam a culpa

granaJá escrevi certa vez que o problema da pobreza não é das grandes fortunas. Porém, recentemente o governo francês implantou um imposto de 75% para os que tem rendimentos acima de um milhão de Euros por ano e a administração Obama tenta aprovar medida no mesmo caminho. Dessa forma, faz-se necessário voltar ao assunto para mostrar como essa ideia é populista, demagógica e, principalmente, inútil.

Muita gente tem raiva de milionários por acreditarem que seu dinheiro foi acumulado de forma ilegal. Se for esse o caso, a solução é reforçar a justiça e não tomar 3/4 dos rendimentos deles.

O que os governantes querem de verdade é pegar uma parcela da população como bode expiatório e tirar o foco do verdadeiro problema: o excesso de gastos públicos e de corrupção. Veja o caso francês, o governo aprovou medidas reduzindo a idade de aposentadoria de 62 para 60 anos, além disso estabeleceu um jornada de trabalho de 35 horas semanais. Isso sem contar auxílio desemprego eterno, o sistema de saúde majoritariamente gratuito e mais uma infinidade de subsídios para diversos outros setores e uma remuneração acima da média nacional para o funcionalismo público.

Não me entendam mal. Eu sou a favor de que todas as pessoas tenham uma vida confortável, porém tudo isso não é gratuito. Pior, a maioria das pessoas que usufruem desses benefícios não ajuda a financiá-los.

Por mais que os políticos tentem aparentar que uma falsa complexidade no que se refere ao orçamento público, a verdade é que ele funciona exatamente como um orçamento familiar comum. Ou seja, se você gasta mais do que ganha, sua dívida irá crescer. Se você é um endividado, os credores irão cobrar juros maiores, por conta do risco de inadimplência.

É preciso aqui acabar com uma farsa. Mesmo se os ricos passarem a pagar esse montante, isso não será suficiente para arcar com a dívida. A imposição desse imposto, como disse, visa somente passar a impressão de que alguma coisa está sendo feita.

Veja o tremendo mau exemplo que o poder público dá para a sociedade. Ele está dizendo, se você tem uma dívida, você não deve consumir menos e poupar para pagar seus credores, você deve sim pedir um aumento ao seu patrão e continuar levando uma vida acima da sua realidade financeira.

A diferença é que o governo não precisa pedir um aumento, ele pode simplesmente estabelecer um, como esse absurdo imposto de 75%! Sejamos razoáveis, por mais que você odeie milionários, não cabe em nenhum  senso de justiça de uma pessoa minimamente honesta retirar 3/4 do rendimento de um pessoa. Significa dizer que a cada R$4 que você ganha, o governo leva R$3.

Para fechar, eu disse no início deste texto que o imposto para grandes fortunas, além de ser populista e demagógico, era inútil. Ele tem uma efetividade bem restrita simplesmente porque frente a possibilidade de ter de entregar 75% do seus ganhos anuais a um governo descontrolado, o cidadão vai obviamente enviar seu dinheiro para um país que tenha uma tributação mais leve. É exatamente o que está acontecendo na França. Os milionários estão migrando para a Bélgica. Dessa forma é em terras belgas que eles irão consumir e é a economia de lá, e não da França, que irá crescer!

O lado ruim disso é que os políticos ao estabelecer esse absurdo causam desunião na própria sociedade, criando uma animosidade contra uma parcela da população que nenhum crime cometeu, além de ganhar dinheiro. Retomando o nosso exemplo do orçamento familiar, seria o mesmo de uma pessoa que se endivida, pedir um aumento para o chefe e, depois da recusa, difamar o patrão e dizer que ele não se importa com o bem estar da família do devedor. Ou seja, o governo cria o problema e empurra a culpa para pessoas que nada tiveram a ver com ele! Com certeza um medida que ajuda a criar uma sociedade mais justa, unida e solidária, só que não!

Anúncios

30 pensamentos sobre “O governo se endivida e os ricos levam a culpa

  1. Olá Pedro.

    Concordo com o seu raciocínio, antes de ir atrás de um aumento preciso entender pq não consigo pagar as minhas contas – se o que eu ganho é pouco ou se estou gastando bem mais que meu bolso pode pagar.
    Essas ações servem apenas para mostrar que alguma coisa está sendo feita, levantar a autoestima da maior parte da população (que ganha menos de 1 milhão/ano e acredita ser beneficiada, já que não está inclusa nas impostações) e manter as regalias que o governo sustenta.. essa é a verdade.

    Grande abraço.

    • Boa tarde, Francisco! Obrigado pela visita!

      Você tem razão. Além disso, acredito que nem 10% do que é recolhido via imposto se converte em benefício direto para o cidadão. A burocracia consome quase todo recurso.

      Abraço e volte sempre! Você é muito bem vindo!

      • O que consome o nosso dinheiro não se chama burocracia, se chama “corrupção” ! Faça um orçamento para comprar qualquer coisa para o governo, no final pagará com um acréscimo de 500% ou até 1000%, pois sempre tem alguém tirando um pouquinho da verba. Alguém do mensalão vai devolver alguma dinheiro aos cofres públicos ??? É sempre assim, eles desviam verbas e quando são pegos, não devolvem nada, então o crime compensa. Uma vergonha.

  2. Belo texto, mas há ainda uma outra consequencia nefasta dessa atitude demagógica que não foi abordada. Os mais ricos, amenos que sejam políticos e funcionários públicos, assim o são porque produzem, eles são detentores de meios de produção que os permitem ganhar todo esse dinheiro. Ao tributar os mais ricos de uma forma tão abusiva, eles irão começar a elevar o preço dos produtos que eles fornecem a fim de suprir o rombo causado por esse abuso tributário. No fim, os produtos terão um aumento de preços na mesma proporçãoo que o aumento dos impostos.

    • “assim o são porque produzem” Manda o dono da volks montar carro sozinho então. Ele e a familia dele. Quem produz são os empregados não é ele
      ” a fim de suprir o rombo” dá um tempo… nego é olho grande mesmo. OLHO GRANDE nada além disso.
      O governo gasta, o rico leva a culpa. Tá, mas no fim das contas quem se fode é a classe média e os pobres.
      Alguém aqui nessa porra é rico??? Não? Então se prepara que quando a merda estourar eles não vão dar mínima pra vocês.
      Quem bota o país pra frente, gera emprego e paga imposto são os micro e pequenos empresários.

    • Amanda, a questão não é pena dos ricos. É mostrar que o problema do governo não é falta de receita, mas excesso de gasto e corrupção. Quanto mais dinheiro o estado tiver, mais ele vai gastar e continuará se endividando.

      Obrigado pela visita e volte sempre!

  3. Francisco… ou você não consegue pagar suas contas pq seus chefes lucram muito e a inflação cresce….. e o aumento anual seu salario não acompanha… ou muitas vezes seu salario é incompatível com suas funções….
    Ai classe assalariada ta sempre ferrada… enquanto os bonequinhos lucram milhões…

    talvez ao invés de impostos, melhor seria uma PLR (participação dos lucros) Lei que Automaticamente 75% do lucro fosse dividido entre os funcionários… nada mais justo…

    • Danilo, os funcionários não são escravos. Se estão trabalhando em determinada empresa é porque escolheram isso e aceitaram o trabalho. Não é justo dividir o lucro do empreendedor a força, pois esse recurso é a compensação do risco que o empresário assumiu para montar o negócio.

  4. a internet é mesmo a terra dos idiotas, o imposto é justissimo, quem mais ganhou dinheiro na epoca das vacas gordas?? era o cara que pedia esmola?? não né, então é justo que quem ganhou muito dinheiro, agora page um pouco mais de imposto pra amenizar quem não é rico.

      • Desde que esta renda seja obtida de forma lícita, mas como no Brasil é muito difícil ficar rico trabalhando, toda fortuna deve ser investigada criteriosamente. Principalmente as dos políticos, pois ninguém fica milionário ganhando o salário que eles ganham. Tá na cara que há algo errado nas contas. Fazendas de milhões ? Canais de TV e rádio ? Jornais e outros meios de comunicação ? Tem cheiro de coisa podre no ar.

      • pedro não posso concordar com voce por um simples motivo, segundo voce temos de ficar a merce de terceiros, o privado, e se não vem lucro, o serviço sera péssimo, pior talvez que o publico, o negocio não é os gastos elevados, são os gastos “mal gastos”….

      • Rodnei, mas é muito mais provável que os gastos “mal gastos” venham do governo, que não precisa se preocupar em ter prejuízo, do que de um empresário que depende do lucro para manter o negócio dele funcionando. E você não está a mercê do privado. Na iniciativa privada, você só paga pelo serviço que for usar. Já no estado, você paga sempre, independente de querer ou não aquele serviço.

    • Jonas Fachi, é algo minimamente óbvio a crítica ao atual sistema financeiro mundial em um documentário comunista. Os comunistas atuais buscam convencer a população, principalmente da classe c para baixo, de que o capitalismo é o mal do planeta assim como quem detem riquezas, sendo estes governo e/ou pessoas físicas, tanto que podemos ver o que foi descrito neste exelente texto do Pedro Valadares, um governo “socialista” (pois socialismo é a nomeclatura para teoria e filosofia, mas não a prática que passa a se chamar comunismo) punindo aqueles que fazem a economia girar, que são os ricos e investidores. Se não existir estes que empregam, não há consumo, assim o país quebra.

      • Nem o Capitalismo nem o Comunismo são o paraíso. Ao invés de um capitalismo selvagem e desumano, eu prefiro um comunismo justo. As pessoas confundem o Comunismo (= bem comum ), com um Comuinismo ditador e corrupto que vemos em algumas republicas. A ganância dos ricos em querer ficar mais rico, afunda ainda mais o abismo das classes sociais. Enquanto o governo gasta fortunas para matar a fome do povo, os ricos gastam fortunas com supérfulos e esobanjar riqueza. Há algumas empresas que, quanto mais rica, mais corta empregos e as conquistas sociais.A PLR (=Participação nos Lucros) é sempre manipulada para evitar pagar o percentual dos funcionários. Elas pegam o lucro para comprar outras empresas, depois afirmam que não têm dinheiro. Quem nos defende ??? ninguém ! As empresas manipulam os órgãos governamentais e há sempre alguém sendo subornado.

      • Matos, a questão é que não é possível promover comunismo, simplesmente porque para chegar lá, antes o estado terá de concentrar os poderes e a história mostra que uma vez que o governo tenha o poder na mão, nunca abrirá mão dele.

        Abraço e volte sempre!

      • caro tito, o mundo existia e funcionava antes do capitalismo, a maior frsa de que todos podem ser iguais, nunca jamais, as elites que subiram ao poder na epoca do inicio do capitalismo sabiam que somente com a derrubado da monarquia e seu sistema de hereditario conseguiriam se manter onde estavam com dinheiro e poder.

  5. Eu ia comentar que os mesmos que concordam com essa medida descabida são os mesmos que mudariam de opinião se ficassem ricos e tivessem 75% de tudo que juntou na vida confiscado.

    Mas aí repensei e cheguei à conclusão de que os que são à favor dessa palhaçada são os mesmo que mamam nas tetas do governo e esperam receber tudo na mão. Só conseguiriam dinheiro na loteria, no máximo. Nem num exemplo hipotético acredito que soubessem como ganhar uma quantia maior do que o salário-ecnche-pança de todo mês deles.

    Me entristece essa mentalidade atrasada da mão beijada.

    • Mariana, primeiramente, obrigado pela visita! As pessoas não percebem que elas estão alimentando a compulsão do governo de gastar. A maioria não vê que o aumento de imposto não vai parar nos ricos. Logo, o governo vai alegar q o dinheiro não é suficiente e vai querer estabelecer um tributo de 75% para as outras parcelas da população.

      Abraço e volte sempre!

    • Não mamo em teta de governo nenhum, sou trabalhador, assim como meu pai, meu avo, e meus parentes de longa data, somos classe media, todos ganham entre uma media de 2000 a 5000 por mes, ja pagamos imposto de renda, justo, quem ganha mais paga mais, quem não tem nada, ao seu ver, deve pagar o mesmo então??

      • Rodnei, você está vendo o lado errado da questão. O problema é o estado utiliza esse imposto para desviar a atenção dos cidadãos. Assim, todos ficam discutindo se é ou não justo aplicar essa extorsão e não prestam atenção para o crescimento ilimitado dos gastos públicos, que é o verdadeiro motivo da dívida. O problema não é falta de receita, é excesso de despesa.

        Obrigado pela visita, volte sempre!

  6. Pedro, com esses fatos que rodeiam o mundo, com essas decisões de grandes lideranças mundial, a seu ver, qual rumo seguirá o mundo nos próximos, talvez, 10 anos?(talvez até numa visão mais local).
    Eu sei que se trata de uma pergunta meio sem noção, mas certas medidas assustam, e as previsões nunca parecem ser animadoras como por exemplo ver os cortes do governo sempre voltado para setores essenciais.
    O que me preocupa é o resultado disso no futuro, está cada vez mais difícil entrar na faculdade, cada vez mais difícil ter acesso a saúde(porque hoje só temos á doença) isso desanima qualquer um.
    Obrigado.

    • Boa noite, Cauan! Que bom tê-lo por aqui novamente.

      Olha, é impossível fazer alguma previsão. A não ser por pura intuição. Mas eu acho que nós vamos passar por um período de corte de gastos governamentais e para conter a desvalorização do real. Educação está cara porque as faculdades sabem que podem contar com financiamentos do governo, então estão subindo o preço das mensalidades. Na saúde é uma questão de escala. É impossível expandir um serviço de qualidade para um país continental por meio de planejamento centralizado. é preciso incentivar o surgimento de mais hospitais privados para que haja mais concorrência e os preços caiam. Talvez possa seguir pelo caminho dos vouchers, que Milton Friedman defendia: cada cidadão receberia um voucher e escolheria o hospital que quisesse.

      Abraço e volte sempre!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s