O que é um estadista?

ron paulEm seu mais recente livro “Caráter e Liderança”, o cientista político e presidente do Centro de Liderança Pública, Luiz Felipe d`Ávila, destaca as características que deve possuir um estadista. Uma das principais é ter persistência e competência para educar a opinião pública acerca de ideias e princípios os quais valora. Outra importante qualidade é saber abrir mão dos ganhos presentes em prol de uma grande e benéfica mudança futura.

Para exemplificar, d`Ávila lembra de uma frase do ex-primeiro-ministro de Luxemburgo, Jean Claude Juncker, sobre a crise européia: “todos sabemos como superar a crise européia; apenas não sabemos como fazer isso e ganhar a próxima eleição”. Essa declaração ilustra um dos maiores problemas da política. A maioria dos que se envolvem no processo político-eleitoral tem como principal preocupação manter-se no poder e não promover grandes mudanças.

Nesse contexto, uma frase que me chama atenção é uma declaração de Marina Silva em entrevista para a Folha de S.Paulo na época das últimas eleições em 2010. A ex-ministra do Meio Ambiente defendia que “se ganhar, quero ganhar ganhando, e se perder, quero perder ganhando”. Questionada sobre o que significava “perder ganhando”, ela respondeu: “É quando você sai do processo maior do que você entrou. E nem precisa ser maior eleitoralmente, em quantidade de votos. Significa que você não vendeu seus princípios. Manteve uma atitude digna, justa, inclusive na relação com os concorrentes”. E completou: “a derrota ou a vitória se mede na História”.

Infelizmente,  Marina contradisse tudo o que defendeu em 2010 ao abrir mão de seus valores em troca de uma sigla para disputar a eleição de 2014. Porém, meu ponto aqui não é evidenciar os casos que deram errado. Quero aqui mostrar um caso prático de um estadista, que abriu mão de vitórias eleitorais para dar visibilidade às suas ideias e educar a opinião pública. Esse personagem é Ron Paul.

Ele concorreu à presidência dos Estados Unidos por três vezes. A primeira em 1988 pelo partido Libertário. Depois, visando dar mais visibilidade aos seus princípios, mudou-se para o partido Republicano e voltou a concorrer em 2008 e 2012 pelo cargo mais alto do poder excecutivo norte americano.

Enquanto todos os outros candidatos abriam mão de seus valores com o objetivo de conquistar votos, Paul se mantinha firme em suas ideias, sendo muitas vezes tratado como louco ou radical pela imprensa e pelo próprio partido. Além disso, mesmo derrotado nas primárias republicanas, Ron se negou a apoiar o candidato de seu partido, mantendo-se fiel ao que defendia.

Como resultado, Ron Paul conseguiu algo muito maior do que uma vitória eleitoral. Ele cativou uma imensa base de apoiadores, que tiveram os primeiros contatos com as teorias libertárias através dele. Além disso, ele conseguiu popularizar bandeiras que ele defendia, como a liberação do comércio de drogas e a batalha contra as intervenções militares dos EUA. Por fim, ele abriu mais espaço para a ala libertária dentro do partido Republicano, criando um esboço para uma novo via na política americana.  Como dizia o slogan de sua campanha, ele promoveu uma verdadeira revolução.

Por fim, a influência de Ron Paul extrapolou as fronteiras de seu país e ajudou a difundir as ideias da liberdade por vários outros países, inclusive o Brasil. Assim, ele conseguiu educar a opinião pública e abrir espaço na agenda política para as bandeiras da liberdade. Ou seja, ele , como defendia Marina Silva, “perdeu ganhando”. Ele poderia ter aberto mão de seus valores para conseguir vencer as primárias e ser o candidato republicano, mas ele preferiu ser coerente e conseguiu uma vitória muito maior e mais duradoura. Paul criou um movimento que permitirá que no futuro próximo candidatos que defendem a liberdade individual possam participar das eleições de forma competitiva, sem ter que renunciar seus princípios. Está aí um estadista de marca maior! Que suas sementes floresçam e seus exemplos ecoem cada vez mais!

Anúncios

Um pensamento sobre “O que é um estadista?

  1. Pingback: Ron Paul virá ao Brasil – saiba quem é ele e porque isso é um fato histórico | Província do palpite

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s