O marketing inovador de Obama

Uma notícia chamou a atenção esta semana. Na próxima quarta-feira (20), às 20h45 (horário de Brasília), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, responderá a perguntas sobre inovação enviadas por usuários do Facebook em todo o mundo.

Com certeza, o carismático (e midiático) presidente norte americano receberá milhões de questionamentos de todas as partes do planeta, querendo ouvir suas ideias inovadoras. Porém, há algo suspeito. Quais conhecimentos extraordinários possui Obama para se colocar como um papa da inovação? O evento é ainda mais questionável, se pensarmos que o mandatário acabou de sofrer uma derrota no Congresso, depois de negociar por semanas uma tregua com parlamentares republicanos. Além disso, sua imagem de pacifista ficou prejudicada pela intervenção polêmica na Líbia.

Outro ponto a se observar é que Obama lançou-se recentemente candidato a reeleição. Não duvido que ele tenha pessoas muito capacitadas em sua equipe, que sejam até mesmo referência em inovação. É até uma sacada legal aproveitar o carisma do presidente para promover o tema. Entretanto, o evento parece, neste momento, estar muito mais para o lado do marketing do que para o da ciência e da tecnologia. O que não deixa de ser uma grande inovação!

Anúncios

Futuro promissor!

Durante as duas últimas semanas, eu acompanhei o gestor do projeto de desenvolvimento territorial de Pedra Branca e Serra do Navio, no estado do Amapá, Reginaldo Macedo. Pude participar de reuniões nas comunidades para definir o plano de ações para 2011.

O projeto tem origem em um convênio entre o Ministério Público do Amapá e o Sebrae. Pelo acordo, o Sebrae ficou responsável por administrar R$ 2 milhões, oriundos de um termo de ajustamento de conduta (TAC) aplicado à mineradora MMX, e assumido pela empresa Anglo Ferrouz que, posteriormente, incorporou o MMX de Pedra Branca.

Esse recurso deu origem a vários projetos, principalmente nas comunidades mais isoladas dos dois municípios atendidos. Diversos benefícios já foram conseguidos, como acesso a internet, capacitação profissional, construção de pequenas fábricas, entre outros.

O objetivo do processo de desenvolvimento territorial é criar ambiência para o desenvolvimento de micro e pequenas empresas. Muitas vezes as comunidades não possuem o mínimo de condição para poderem empreender e acabam perdendo oportunidades.

Nesse período, pude perceber a importância do trabalho do Sebrae na interiorização do desenvolvimento. Uma das reuniões mais marcantes para mim foi a da comunidade de Pedra Preta, no município de Serra do Navio. A localidade abriga uma das paisagens mais lindas que eu já vi. A associação de moradores é um exemplo do poder da organização social. Eles já conseguiram acessar vários programas federais, principalmente na área de cultura. Lá existe um cinema itinerante, uma pequena biblioteca e até um grupo de teatro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O próximo passo é desenvolver o turismo, aproveitando as potencialidades locais. Já está planejada a construção de um muro de arrimo e de dez chalés. A beleza do local é tanta que é difícil descrevê-la em palavras. Por isso, eu filmei e fotografei. Confiram! É maravilhoso!

Local da reunião do projeto de desenvolvimento territorial na comunidade de Pedra Preta

Paisagem em Pedra Preta

O Amapá é logo ali!

Nesta segunda-feira, começa o  terceiro e último rodízio do programa de trainees. Essa etapa tem um diferencial: será realizada fora do Sebrae Nacional. Cada trainee viajará para um Sebrae/UF  para três semanas de trabalho na ponta.

Meu destino é o Amapá. Estou muito feliz de poder visitar o estado do meio do mundo! Como já disse meu amigo trainee Lucas Quintela, o Norte é a verdadeira região dos excluídos. Ao contrário do Nordeste, a região não conta com um fluxo de turismo interno tão forte.

O Norte é muito mais valorizado por estrangeiros que por brasileiros. Muitas soluções pensadas no Sebrae não se adaptam a realidade de lá. O Norte é uma região cheia de características próprias que pode gerar muita inovação para o país. Por lá, há cultura indígena, amazônica, uma imensa fronteira com diversos países.

O Amapá em especial é o estado brasileiro que tem contato mais direto com a Europa. Não somente por abrigar o ponto mais extremo do Brasil, o Oiapoque, mas por fazer fronteira com Guiana Francesa.

Espero aprender bastante com o pessoal do Sebrae Amapá e com as comunidades de Pedra Branca e Serra do Navio. Acredito que esse rodízio vai me dar uma noção da dimensão dos desafios do processo de desenvolvimento territorial.

O Sebrae Nacional está passando por reestruturação. É, portanto, um momento para novas formas de atuação florecerem. Eu pretendo aproveitar ao máximo!

Confira mais informações sobre o Amapá:

Pensar para existir

Hoje, assisti a uma entrevista do psicólogo Contardo Calligaris, na qual ele diz que contar histórias é uma forma de auto análise. Ao ouvir isso, pensei prontamente no blog. Ao relatarmos nossa trajetória no programa de trainees, estamos analisando e destacando pontos que consideramos marcantes.

Esse mesmo processo pode ser transferido aos projetos, quando é necessário destacar os marcos críticos, estamos contando o que esperamos da trajetória do projeto. Portanto, o planejamento também é uma forma de externar nossas expectativas. Quando fazemos isso, torna-se mais fácil traçar uma estratégia para alcançar os objetivos. Logo, percebe-se que estabelecer metas é o primeiro passo para alcançá-las.

Confira abaixo a entrevista com Contardo Calligaris:

Fio condutor

Quinta-feira, dia 23 de dezembro, encerrou-se a primeira etapa do programa de trainees. Refletindo sobre as duas áreas por onde passei, lembrei da cidade de São Paulo.

São Paulo é uma cidade tão diversa, que cada bairro parece uma nova cidade. No entanto, há algo entre as várias comunidades que lá vivem (japoneses, italianos, libaneses etc) que dá forma à uma identidade comum, a de cidadãos paulistanos.

Da mesma forma analiso a Unidade de Assessoria Institucional (UARI), meu primeiro rodízio, e a Unidade de Acesso a Serviços Financeiros (UASF), meu segundo rodízio. As duas áreas possuem características tão próprias que às vezes parecem não fazer parte da mesma empresa.

Ao experimentar esse conflito de atuações, pude entender melhor a função de documentos como o Direcionamento Estratégico do Sebrae e as metas mobilizadoras. São mecanismos como esses que permitem que áreas tão diversas criem uma identidade e possam atuar em conjunto em prol de um objetivo comum.

É possível fazer um paralelo com a teoria de Hegel. Posso dizer que a UARI é a tese; a UASF, a antítese; e o Sebrae seria a síntese. Dessa forma, a empresa possui características que a identificam com todas as áreas, mas não pode ser explicada por apenas uma delas.

O sistema de rodízio do programa de trainees nos ajuda a enxergar mais claramente essa conexão macro e a pensar pontes que possam ligar a atuação de todas as unidades do Sebrae, potencializando os resultados para as micro e pequenas empresas.

Feliz Natal e um ótimo 2011 para todos!

Site Especial de Acesso a Serviços Financeiros

Menu "quando buscar recursos"

Quando cheguei à Unidade de Acesso a Serviços Financeiros (UASF), o gerente Alexandre Guerra deixou claro que meu objetivo principal era começar a implementar o Site Especial de Acesso a Serviços Financeiros. Foi um grande desafio.

O antigo site tinha um enfoque mais institucional, minha missão era aproximá-lo mais do público do Sebrae, tornar a linguagem mais acessível. O primeiro passo foi pensar em uma estrutura mais voltada para o atendimento, mas que mantivesse uma parte institucional para os parceiros da unidade. Junto com o analista João Augusto Pérsico e a jornalista Fernanda Peregrino, fechamos uma estrutura.

A partir daí, veio, para mim, a parte mais trabalhosa. Selecionar os textos para preencher a estrutura. Tive de ler mais de 99 páginas de textos, visitar sites de Sebraes estaduais e muitas vezes criar novos textos.

O resultado poderá ser visto em março, quando o site será lançado. Contudo, apresento aqui um dos menus do site, chamado “quando buscar recursos”. Para mim, ele tem um valor especial, pois foi o primeiro a ficar pronto e passou a ser modelo para os demais. Muitas características foram agregadas como a criação de um texto introdutório, o uso de vídeos e de programas de rádio e a seleção de texto mais próximos das necessidades dos empreendedores.

Durante minha passagem pela unidade, 80% do site foi concluído. Porém, dois produtos, que demandarão um pouco mais de tempo, serão ainda desenvolvidos antes do lançamento do portal.

Para mim, foi uma experiência muito engrandecedora, que possibilitou que eu tivesse contato com diversos outros colegas que são responsáveis por outros sites especiais. Pude sentir que há grande expectativa com relação ao site de Acesso a Serviços Financeiros e acredito que o portal irá atender ao que se espera.

Agradeço a todos os analistas UASF, que realizaram a revisão técnica do site, agradeço muito à jornalista Fernanda Peregrino, que sempre me ajudou e me orientou com relação aos requisitos necessários para cada página. Agradeço ainda ao colega André Dantas, que divulgou o documento de detalhamento do site, que produzi e ao colega Pérsico por confiar nas minhas habilidades e por me dar liberdade para criar.

Vale ressaltar que a passagem pela UASF me possibilitou muitas outras oportunidades, como trabalhar com outros veículos da unidade, como o boletim de crédito e boletim UASF, quando tive uma orientação muito atenciosa do colega André Dantas. Fico extremamente grato por poder ter ajudado e por terem confiado no meu trabalho. Saio da unidade me sentindo muito mais preparado para contribuir com o Sebrae. Obrigado, UASF!

Diagnóstico empresarial

A concepção do novo site de Serviços Financeiros tem me proporcionado visitar vários sites de Sebrae estaduais e conhecer produtos muito bons. Hoje, gostaria de compartihar o dignóstico empresarial desenvolvido pelo Sebrae/MS. É um programa bem intuitivo e que permite que o empresário identifique seus pontos fracos e fortes.

O Sebrae não possui capilaridade física para atingir todos os empresários do país. Por isso, um programa que permita ao empreendedor fazer um autoatendimento é de grande valia. O pesquisador Pierre Levy afirma que a internet permite à empresa se desterritorializar, ou seja, permite que ela consiga funcionar sem depender de uma estrutura física. é o que o programa de autodiagnóstico do Sebrae/MS possibilita.

Conheça o programa:

http://atendimento.ms.sebrae.com.br/?pag=home_autodiagnostico

Pílulas de qualidade

O Sebrae/RS desenvolveu um produto interessante que faz uso de animações, chamadas pílulas de qualidade,  para tratar de temas preciosos para a gestão de empresas. A animação é um recurso interessante para difundir informações, pois imprime um tom mais lúdico às explicações. Além disso, informa de uma maneira sinestésica, ou seja, estimula vários sentidos, como visão e audição.

Outro ponto que considero importante é que as animações, por serem desenhos animados, aproximam-se do mundo das crianças. Esse recurso ajuda a despertar o espírito empreendedor nos pequenos. Acredito que essa forma de difusão de informação deve ser mais utilizada.

Conheça as pílulas de qualidade clicando neste link:

http://www.sebrae-rs.com.br/area-atuacao/gestao-empresarial/produtos-servicos/pilulas-qualidade/1237.aspx